Se a criança é pura imitação…que tal se ela imitasse…

Algo que nos adultos dito maduros,responsáveis e cuidadosos com a criança  estamos demonstrando com pouca intensidade…como compromisso,carinho,confiança,verdade,prazer com o que fazemos,verdade no que dizemos…bom que tal criarmos um personagem verdadeiramente bom pra ser imitado por nossas crianças…recheado de valores justos,humanos e solidários…que o nosso mundo precisa .

Anúncios

Sobre luciadifatima
Que eu me lembre...sempre gostei de compreender a vida observando ou fazendo uso de imagens...quando adolescente amava fazer recorte e colagem...quando o professor de Arte pedia pra interpretar poemas e temas usando imagens de revistas velhas.O trabalho com a pesquisa de imagens era pra mim um encanto. Hoje sinto que as convivências humanas são direcionadas por eternos recortes e colagens...Humanamente recheados e colados por acertos e erros...os registros gravados neste espaço pretendem estimular e ampliar...reflexões...que busque a construção da melhoria das nossas convivências. O trabalho com educação que realizei durantes alguns anos, principalmente com crianças, amplia a esperança em nos tornarmos cada vez mais humanos. Provavelmente trocaremos saberes sobre mil coisas. Agradeço sua participação e a sua significativa contribuição neste processo de emancipação cidadã para todos e com todos.

4 Responses to Se a criança é pura imitação…que tal se ela imitasse…

  1. Nane says:

    Acredito que o grande desafio da educação, em casa ou na escola, é fazer com que as crianças se tornem adultos éticos e comprometidos com o “o outro”. Nessa sociedade em que impera o individualismo, gostaria de pessoas mais interessadas em “ser”do que em “ter”. Dessa forma, poderíamos, de fato, contar com a parceria humana. Questiona se as escolas em todos os níveis (do berçário até a universidade) está preparando cidadãos ou apenas individuos preocupados com o próprio espaço. Será que as nossas crianças estão sendo ensinadas a compartilhar, a dividir ou a entender a necessidade do amor e do respeito ? Ou estão aprendendo somente a disputar, concorrer e derrubar o “vizinho”. Entendo que essa reflexão deve ser feita junto a nossa consciência de pais, mães, tias e educadores.

  2. Kátia Cristina Teixeira says:

    Também sonho com um mundo assim, em que educar comece sempre apenas pela trilha de um caminho em que podemos inspirar as crianças a seguir.
    “O educador não educa pelo que ensina, mas pelo que ele próprio é”: um ser capaz de transformar-se, de crescer individualmente e proporcionar crescimento aos alunos, tornando-os seres autônomos, espiritualmente ativos e moralmente livres. (Caroline Von Heydebrand – in “A natureza anímica da criança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: