MÃE ÁFRICA

“Este Continente é, ao mesmo tempo, muitos continentes. A cultura africana não é uma única, mas uma rede multicultural em contínua construção.”

Para falar da África, de uma cultura multifacetada, não podemos esquecer que falamos de um continente muito antigo, com extensões gigantescas, de tradições culturais variadas, de muitos países, povos, línguas, dialetos, tribos, religiões. A África são muitas Áfricas! A África são muitos povos!   Em 2003, foi decretada a Lei Federal n.º 10.639, que mudou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), ao estabelecer a obrigatoriedade do ensino e transmissão de cultura africana e afro-brasileira nos estabelecimentos de ensino públicos e privados de todo o País. Há debates a favor e contra essa decisão, com receio de que haja mais segregação ao se destacar a história do povo negro de outros temas curriculares. Nitidamente, essa proposta aqueceu a edição de livros infantis literários e informativos, o que pode ser verificado na produção recente nacional. Muitos livros,   brasileiros e traduzidos, têm circulado nas feiras e livrarias dedicadas ao setor. Alguns deles com o cuidado que os leitores merecem: informações sobre o país africano, o povo a que se refere a história.

Mama África (a minha mãe) é mãe solteira e tem que fazer mamadeira todo dia além de trabalhar como empacotadeira nas casas Bahia… Chico César…meu respeito a sua cuidadosa sensibilidade poética.

MÃE ÁFRICA … nosso país (Brasil) começa a reparar alguns erros históricos…dentre tantos…agora finalmente foi introduzido no currículo da Educação brasileira os estudos sobre a Cultura Afro o que necessita ainda de organizações pedagógicas, mas creio que seja um avanço. Trago algumas imagens para contribuir com os avanços para a concretização deste currículo.A África é o terceiro continente mais extenso (atrás  da América) com cerca de 30 milhões de quilômetros quadrados, cobrindo 20,3 % da área total da terra firme do planeta. É o segundo continente mais populoso da Terra (atrás da Ásia) com cerca de 900 milhões de pessoas, representando cerca de um sétimo da população do mundo, e 53 países independentes; apesar de existirem colônias pertencentes a países de outros continentes, tais como as Ilhas Canárias e os enclaves de Ceu Ásia ta e Melilla, que pertencem à Espanha, o território ultramarino das ilhas de Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha, que pertence ao Reino Unido, e as ilhas de Reunião e Mayotte, que pertencem à França. Apresenta grande diversidade étnica, cultural e política. Nesse continente são visíveis as condições de pobreza, sendo o continente africano o mais pobre de todos; dos trinta países mais pobres do mundo (com mais problemas de subnutrição, analfabetismo, baixa expectativa de vida, etc.), pelo menos 21 são africanos.

 
 
 

Amigos africanos me asseguram que, em muitos idiomas nativos da África, existem muitos termos para”Caminho” e “Caminhar”, com incríveis mudanças.

Caminhar com uma criança, se fala de um modo.

Caminhar com os pais, já se fala de outra maneira.

 

Caminhar com os amigos, se diz de um jeito.

Com uma pessoa amada, ainda de outro.

Mas, segundo me disseram esses amigos da África, apesar de tantas palavras para ”Caminhar”, na língua deles não existe nenhuma palavra para – ”CAMINHAR SOZINHO”…interessante pensar nos traz  os amigos da África.

%d blogueiros gostam disto: